Saúde

Devo usar uma máscara para me proteger?

polina-tankilevitch_pexels
polina-tankilevitch_pexels

Dados científicos recentes constatam que a transmissão da COVID-19 pode ocorrer mesmo antes do indivíduo apresentar os primeiros sinais e sintomas. Por esse motivo, o Ministério da Saúde passou a recomendar o uso de máscaras faciais para todos. A utilização de máscaras impede a disseminação de gotículas expelidas do nariz ou da boca do usuário no ambiente, garantindo uma barreira física que vem auxiliando na mudança de comportamento da população e diminuição de casos. 

Diante da insuficiência de insumos, foi solicitado aos cidadãos para que produzam a sua própria máscara de tecido, deixando as máscaras profissionais (cirúrgica e N95 ou similares) para os profissionais da saúde ou outro grupo de trabalhador para o qual exista a previsão legal do uso deste EPI. 

O uso da máscara caseira ajuda na prevenção da COVID-19 desde que associada a outras medidas de prevenção, como: 

 Distanciamento social 

 Cumprimento da etiqueta respiratória 

 Higienização das mãos 

 Limpeza e desinfeção de ambientes 

 

Caso você opte por confeccionar uma máscara caseira, observe as seguintes recomendações: 

 Confeccionar a máscara com pelo menos duas camadas de pano, como algodão ou tricoline ou TNT 

 Ser individual 

 A máscara deve cobrir totalmente boca e nariz e ficar bem ajustada ao rosto. 

 As máscaras devem ser de uso individual. 

 

Como usar a máscara caseira: 

 Lave as mãos com água e sabão, antes de colocar e retirar a máscara 

 Remova a máscara pelo laço ou nó da parte de trás e evite tocar na parte da frente 

 Deixe a máscara de molho por 30 minutos em uma mistura de 1 parte de água sanitárias (2% a 2,5%) com 50 partes de água potável. Por exemplo: 10ml de água sanitária para 500ml de água potável 

 Lave a máscara e as mãos com água e sabão. 

 A máscara precisa estar seca para ser utilizada de novo! 

 Após secagem da máscara utilize o com ferro quente e acondicionar em saco plástico. 

 Trocar a máscara sempre que apresentar sujidades ou umidade. 

 Descartar a máscara sempre que apresentar sinais de deterioração ou funcionalidade comprometida. 

 Ao sinal de desgaste da máscara deve ser inutilizada e nova máscara deve ser feita 

 

Nota Informativa 

Em caso de dúvidas sobre confecção, contraindicação, tipos de tecido, forma de uso, acesse o documento Orientações gerais – Máscaras faciais de uso não profissional, elaborado pela Anvisa. É importante ressaltar que as máscaras cirúrgicas e os respiradores N-95 devem ser reservados aos profissionais de saúde. 

http://portal.anvisa.gov.br/documents/219201/4340788/NT+Máscaras.pdf/bf430184-8550-42cb-a975-1d5e1c5a10f7 

 

 

Matéria publicada na edição 54 do Guia da 3ª Idade