Saúde

Viver numa casa segura com osteoporose

© Depositphotos / Melpomene Michiko Tierney

“A casa adaptada para o paciente com osteoporose visa diminuir consideravelmente os riscos de quedas, e por isso é fundamental na prevenção de fraturas”.

Explica o Dr. Sergio Setsuo Maeda, presidente da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP) que  destaca algumas dicas:

– Iluminação: o ambiente deve ser bem iluminado para que o paciente consiga circular com tranquilidade e segurança no ambiente interno.

– Retirar tapetes: é fundamental que sejam excluídos todo tipos de tapetes e carpetes da casa, pois eles são causas frequentes de escorregões, tropeços e quedas.

– Objetos soltos: num mundo com tanta tecnologia e aparelhos conectados, fios soltos pelo chão da casa precisam ser evitados. Isso também serve para brinquedos e outros objetos.

– Piso escorregadio: causa frequente de quedas, principalmente quando molhados. Aqui a atenção deve ser redobrada.

– Banheiro: onde mora o perigo. “Uma dica é a instalação de barras antiquedas na área de banho, banquinhos para sentar e lavar os pés. Tapetes antiderrapantes dentro e fora do box são importantes também, pois o piso está sempre molhado.” Alarmes ou outro tipo de comunicação no banheiro, um telefone, por exemplo, para que, no caso de uma emergência, o paciente tenha como chamar socorro.

– Altura de cama e sofá – devem ter altura mínima de 45 a 50 cm do chão.

Sobre o autor

Guia da 3a Idade

Tudo para 3a Idade em um único lugar. Saúde, Finanças, Geração 50+, Entretenimento e Diversão, Moradia, Agenda, Produtos, Guia de Viagem e muito mais.