Saúde

Movimente-se e ganhe muito mais do que um corpo em forma

© Shutterstock
© Shutterstock

Com a chegada da terceira idade muitas pessoas se perguntam: como posso melhorar ainda mais a minha qualidade de vida?

A resposta é… movimente-se.

Com o envelhecimento vêm uma série de efeitos no organismo, que muitas vezes são causados pela falta de atividade física. Por isso, a prática regular de exercícios é fundamental nesta fase da vida.

Mas não adianta calçar seu tênis e sair caminhando sem acompanhamento algum. É muito importante que a prescrição do exercício seja feita de forma individualizada.

Segundo o Dr. Benjamin Apter, especialista em medicina esportiva, fisiologia do exercício, e diretor da rede de Academias B-Active, as mudanças morfológicas e funcionais que acontecem no corpo do idoso necessitam de um acompanhamento dedicado. Por isso, ter a prescrição de um médico para a atividade física ideal é essencial para que o resultado seja positivo.

A idade certa para ser ativo é agora
A idade certa para ser ativo é agora

As atividades mais benéficas

Para garantir energia e fôlego para o dia a dia o idoso pode praticar atividade aeróbias de baixo impacto. O Dr. Benjamin ressalta que os exercícios físicos praticados com frequência promovem a redução da pressão arterial, melhoram a circulação sanguínea e a memória nos idosos.

Além disso, o fortalecimento muscular torna-se uma rotina quase que obrigatória para reduzir a perda muscular, já crescente nesta época da vida.

“A perda muscular está associada a um maior risco de quedas, instabilidade, incapacidade funcional e perda de massa óssea. O fortalecimento muscular supervisionado garante que a musculatura torne-se firme para sustentar os ossos e estabilizar o corpo, dando mais equilíbrio”, complementa o Dr. Benjamin.

Uma academia idealizada para pessoas da 3a idade que buscam qualidade de vida
Uma academia idealizada para pessoas da 3a idade que buscam qualidade de vida

Cuidando do corpo e da mente

Os benefícios corporais apresentados pela prática orientada de atividade física trazem grandes mudanças também em outros aspectos da vida do idoso.

Além da socialização, já que o idoso sai de seu ambiente habitual, os exercícios garantem uma melhor qualidade de sono, de humor e a redução de sintomas de ansiedade e depressão.

“O idoso praticante de exercício físico regular tem um ganho em qualidade de vida, disposição e até mesmo a redução de enfermidades. Muito mais do que ganhar em perda de peso ou estética, o ganho se dá em viver muito melhor, poder executar suas atividades de forma autônoma e garantir saúde para as atividades do dia a dia”, conclui o Dr. Apter.

Com tantos benefícios, podemos mesmo concluir que movimentar-se é o melhor remédio.

Publicado originalmente na edição 3 digital do Guia da 3a Idade

Sobre o autor

Guia da 3a Idade

Tudo para 3a Idade em um único lugar. Saúde, Finanças, Geração 50+, Entretenimento e Diversão, Moradia, Agenda, Produtos, Guia de Viagem e muito mais.